Cassino grego de € 8 bilhões abrirá licitações

Projeto, que abrange e se expande a partir do antigo aeroporto em Elliniko, cobrirá área equivalente a três principados de Mônaco e custo estimado da obra seria de até € 8 bilhões (US$ 9 bilhões).

Publicado em
 

Os operadores de cassinos que buscam a Grécia para seus possíveis negócios de expansão estão começando a se movimentar rapidamente.

De acordo com o jornal grego Naftemporiki, o processo de licitação para a concessão para operar um novo cassino em Elliniko começará esta semana, após sua publicação no Office Journal of the European Union.

Essa publicação vem depois que o processo de licitação do cassino já atendeu a vários atrasos. A Grécia e a Lambda Development, empresa que assinou o contrato para o desenvolvimento do projeto, chegaram a um acordo sobre os termos da licença do cassino.

A propriedade ocupará cerca de 200 mil m² e poderá custar cerca de 700 milhões de euros (US$ 791 milhões) ou até 1 bilhão de euros (US$ 1,13 bilhão).

Com isso fora do caminho, o processo de licitação pode começar. A Hellenic Gaming Commission (HGC) poderá agora avançar com o processo de concessão, lançando uma janela de licitação de 60 dias que permitirá que todas as partes interessadas enviem seus pedidos para controlar a única licença de jogo a ser concedida pelo HGC.

Várias empresas já manifestaram interesse em desembarcar na Grécia. Entre eles estão Mohegan Sun, Caesars Entertainment Corp. e Hard Rock International.

Todas as ofertas terão de cumprir certos critérios em relação ao tamanho do empreendimento e do investimento monetário e as empresas terão que concordar com a estrutura de pagamento estabelecida pelo HGC.

Além do cassino, o licitante também será responsável por um hotel, um centro de conferências, um local para eventos e instalações adicionais; no entanto, essas atividades podem ser terceirizadas para outras empresas.

Todo o projeto, que abrange e se expande a partir do antigo aeroporto em Elliniko, cobrirá 6.199.784 m² (equivalente a três principados de Mônaco) e está estimado um custo de até € 8 bilhões (US$ 9 bilhões).

Faz parte dos esforços de privatização do país que devem ajudar a aumentar as receitas e reduzir sua dívida esmagadora.

Além do cassino e das instalações turísticas, também haverá comunidades residenciais, shopping centers, museus, centros de saúde e bem-estar, um parque empresarial e vários outros locais.

Prevê ainda que o complexo atraia até um milhão de visitantes do mundo todo, por ano e criará até 75 mil novos empregos quando estiver totalmente operacional.