Cristiane, do Santos, Ressalta Importância de Parceria com Betmotion
Foto: Santos Divulgação

This post is also available in: English (Inglês)

Uma das principais jogadoras de futebol em atividade no Brasil, a atacante Cristiane, do Santos, fechou um acordo recentemente com a Betmotion. Desde então, ela passou a ser uma das embaixadoras da casa de apostas esportivas.

Cristiane valoriza acordo com a Betmotion

Em uma entrevista, a jogadora da seleção brasileira comentou a relevância de parcerias desse tipo para o desenvolvimento da modalidade no país.

“Eu tinha sonhos no início da minha carreira de conseguir alcançar metas. Principalmente dentro da modalidade que sempre teve muita dificuldade em termos estruturais, em termos de visibilidade. Então eu tinha vontade de fechar contrato com grandes empresas. Mas pensava se um dia aconteceria”, declarou.

Ela acrescentou: “Eu ia pra fora e via o que acontecia com as atletas em seus países e a visibilidade e pensava ‘caramba, por que a gente não consegue ter isso no Brasil?’ Eu fui conseguir as coisas na minha carreira aos 35 anos, após a Copa do Mundo”.

Por tudo isso, Cristiane valorizou a parceira feita com a casa de apostas. “Eu estou muito feliz da Betmotion ter olhado para mim pela atleta que eu sou, os títulos que eu tenho, mas em termos pessoais, de comunicação, ser referência para as atletas, estou orgulhosa e feliz por essa conquista”.

Na visão da jogadora, o futebol feminino nacional passa por um período de valorização e desenvolvimento em função dos esforços de atletas experientes ou que até já encerraram as suas carreiras.

“Eu brinco com as meninas que hoje elas comem picanha. Roemos o osso. A minha geração anterior nada, na verdade, né? Elas têm uma visibilidade em cima da modalidade, os clubes de camisa, se tem praticamente quase todo mundo, de ter as equipes femininas. Vi como isso tem melhorado”, celebrou Cristiane.

Jogadora não pensa em se aposentar dos gramados

Com mais de duas décadas de carreira, Cristiane acumula títulos pan-americanos, Copa América, Libertadores e Liga dos Campeões. No entanto, a jogadora de 35 anos não ainda não pensa em “pendurar as chuteiras”.  

“Eu tenho uma história dentro do Santos, tá marcado no clube, não tem como alguém apagar. Está lá dentro as conquistas, artilharias, tudo que a gente tem criado. Tenho carinho pelos clubes que eu passo. Independente se for uma passagem não tão positiva quanto eu gostaria, mas a gente tira algo bacana. Não penso encerrar a carreira ainda, acho que tenho lenha pra queimar, bastante coisa pra acontecer”, declarou.

Além disso, as Olimpíadas de Tóquio também servem como motivação para a jogadora do Santos, que certamente estará entre as convocadas pela técnica da seleção Pia Sundhage para os Jogos.

This post is also available in: English (Inglês)