Ex-assistente-da-equipe-de-UNCG-recebe-punição-por-jogos-de-azar
Foto: Twitter Oficial da equipe de basquete da UNCG

Um ex-treinador da equipe feminina da UNCG recebeu uma punição pesada por apostar em jogos profissionais e universitários, inclusive nas partidas de sua própria instituição.

A NCAA concedeu uma penalidade de 15 anos para um ex-treinador de basquete feminino da UNC Greensboro (UNCG) por apostar em esportes profissionais e universitários. Os jogos envolviam até jogos do time de basquete masculino da escola.

Nem a escola nem a NCAA identificaram a assistente ao anunciar as sanções. A News & Record de Greensboro informou que o técnico era Phil Collins, que foi demitido em maio de 2018. A UNC Greensboro disse que o programa masculino de basquete não estava envolvido.

A NCAA e a escola concordam que a UNC Greensboro não conseguiu monitorar e garantir a conformidade, porque sete funcionários não relataram inicialmente as ações do ex-treinado. E que o treinador violou as regras de conduta ética por não cooperar. A escola também foi colocada em três anos de liberdade vigiada e multada em 15 mil dólares (R$ 56 mil)

Investigação no caso UNCG

Uma investigação que começou em maio de 2018 constatou que o treinador colocou “um grande número” de apostas online de agosto de 2017 até maio, apostando em pelo menos quatro jogos individuais. Todos envolvendo a equipe masculina.

Quando ele foi entrevistado como parte da investigação interna da escola em julho de 2018, ele admitiu perder entre 20 e 30 mil dólares (R$ 113 mil), enquanto jogava e contatou à equipe de apostas por outro funcionário da escola. Mas a NCAA diz que durante toda a investigação, o assistente se recusou a fornecer à equipe de fiscalização seu histórico de apostas esportivas on-line e extratos de cartão de crédito.

A NCAA também concedeu uma penalidade de quatro anos a um ex-diretor assistente da organização de arrecadação de fundos da escola para fazer apostas on-line, inclusive sobre a equipe masculina dos espartanos.

A News & Record informou que o administrador era Brian Sturgeon, que foi demitido em junho de 2018. De acordo com o comunicado da NCAA, ele apostou “pequenas quantias” online, com pelo menos uma aposta na equipe masculina da escola.

Punições sem chance de apelação

O caso foi processado através de uma resolução negociada, em vez de uma audiência formal, porque a escola, um dos membros da equipe e a equipe de fiscalização da NCAA concordaram com as violações e penalidades. A NCAA diz que as resoluções negociadas não podem ser apeladas e não estabelecem precedentes.