Macau-cancela-consulta-publica-sobre-novas-leis-de-jogos-e-cassinos

O Departamento de Inspeção e Coordenação de Jogos de Macau (DICJ) cancelou a reunião de consulta pública para as emendas à lei de jogos que estava agendada para 9 de outubro de 2021.

Os participantes serão informados separadamente sobre as novas datas. O cancelamento foi decidido após a confirmação de um aumento dos casos de Covid-19 em Macau.

A consulta tem o objetivo de lançar alguma luz sobre as mudanças pelas quais a indústria do jogo de Macau está passando. Ela envolve principalmente uma nova política de jogo e a renovação das licenças de jogo existentes.

Atualmente, as seis concessões expiram em junho de 2022, e o Secretário de Economia e Finanças de Macau, Lei Wai Nong, declarou que o número de concessões poderia ser reduzido. “A indústria do jogo tem causado problemas na sociedade e demonstrado deficiências em sua supervisão”, disse.

Enquanto os cassinos devem ser incentivados a mudar a maneira como operam, e provavelmente precisarão se ajustar às novas normas locais.

Um momento de decisão para Macau

Segundo Nong, as novas mudanças foram parcialmente inspiradas pela influência da China, no entanto, o Chefe Executivo da MGM Resorts, Bill Hornbuckle, não se preocupa com o fato de que o continente possa ter um impacto a longo prazo.

“Até prova em contrário, eu não estou e não estamos reagindo exageradamente ao que está sendo dito”, afirmou Hornbuckle. “Esperamos que as mentes racionais controlem a situação no final, porque esta é a economia de Macau”. Ele espera que Macau reconheça o valor que os operadores trazem para a comunidade.

Em 2019, os cassinos de Macau apresentaram uma receita de 36,6 bilhões de dólares, um enorme salto dos 6,6 bilhões de dólares ganhos em Las Vegas.

Mesmo sem informações oficiais sobre a emissão de novas licenças, é improvável que o país remova algum dos grandes operadores, tais como Sands China, MGM China ou Wynn Macau.