Famosos Podem Ser Vetados de Anúncios de Apostas no Reino Unido
Foto: Sputnik Brasil

This post is also available in: English (Inglês)

O órgão por trás do código de publicidade do Reino Unido deve proibir a presença de celebridades e esportistas em anúncios de apostas e jogos. O Comité de Prática Publicitária (CAP) lançou consulta pública sobre as novas medidas que visam acabar com o marketing voltado aos menores de 18 anos.

As regras atuais indicam que os anúncios só são proibidos se houver probabilidade de atrair mais pessoas com menos de 18 anos do que adultos. Mas, de acordo com as mudanças propostas, os anúncios serão proibidos se atraírem o público jovem, independentemente de como possam ser percebidos pelos adultos.

As novas medidas teriam um impacto significativo na realização de propagandas que apresentam estrelas de reality shows e personalidades do esporte, como os treinadores de futebol José Mourinho e Harry Redknapp.

Os anúncios de jogos e apostas estão atualmente proibidos de veiculação em qualquer mídia em que mais de 25% do público seja menor de 18 anos, medida considerada apropriada pelo CAP.

Apesar da crescente pressão de vários grupos para erradicar completamente a publicidade do setor de apostar no Reino Unido, o CAP afirmou que não há justificativa para tal proibição.

No entanto, o órgão acredita que as celebridades devem ser removidas dos anúncios o mais rápido possível. “Por exemplo, apresentar o capitão do futebol inglês em uma propaganda de aposta seria proibido sob esta nova regra”, disse o CAP.  

Saiba mais sobre o Comité de Prática Publicitária do Reino Unido

O Comitê de Prática de Publicidade é a organização britânica responsável pelo Código de Publicidade Não-Broadcast, Promoção de Vendas e Marketing Direto do Reino Unido, que é o principal código de prática para a autorregulação da indústria de publicidade local.

Além disso, essa é a organização aliada e administrada pela Advertising Standards Authority (ASA). O trabalho do Comitê para regulamentar a publicidade começou com a Advertising Association (AA) em 1960, após o advento da televisão comercial no país, que era na época um conceito incrivelmente polêmico.

This post is also available in: English (Inglês)