Mundial De Dota 2 Sofre Com Suspeita De Fraude Nos Resultados
Foto: Twitter Dota2

O Mundial de Dota 2, realizado na China, corre o risco de ser o primeiro torneio de eSports do planeta anulado por suspeita de manipulação de resultados. Suspeitas pairam sobre a conduta da OG6, equipe chinesa e bicampeã da competição. O time teria influenciado os resultados da competição.

Na decisão, o CEO da equipe Newbee, Tong “CU” Xin, declarou que várias equipes chinesas estavam aliciando seus atletas. Além disso, ele afirmou é comum em campeonatos de e-sports por causa dos sites de apostas.

A situação se tornou ainda mais preocupando quando um jogador da Vici Gaming denunciou um time adversário, alegando que ocorreram contatos irregulares entre os competidores e apostadores. Recentemente, as apostas esportivas cresceram significativamente nos torneios de jogos eletrônicos.

Suspeita no Mundial de Dota 2

Em entrevista ao jornal Telegraph, Leo McCain, diretor de investigações de jogos de azar da polícia britânica, admitiu que esse tipo de aposta esportiva rende bilhões anualmente tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. Por isso, é habitual – embora totalmente ilegal – que um grupo procure manipular os resultados destas competições.

Publicidade

McCain ainda salientou que essa situação suspeita nos bastidores do Mundial de Dota 2 não será a última no mundo dos eSports. Por isso, o diretor frisou que é necessário se suceder um movimento das desenvolvedoras e das produtoras de jogos eletrônicos a fim de impedir esse tipo de pratica fora da lei.

Troca de jogadores

Apesar disto, os eSports possuem uma cultura freqüente de troca de jogadores. No entanto, os torneios vedam essas alterações corriqueiras e exigem uma formação de equipe oficial. No Mundial de Dota 2, disputado na China, os responsáveis pelo jogo reuniram os atletas antes do início da competição.

O intuito deste encontro foi apresentar as normas de conduta. Entre elas, se concordou que cada competidor escolhesse as suas próprias opções no mercado de transferência.