FDJ-propoe-aquisicao-da-Kindred-por-US-27-bilhoes

A gigante francesa dos jogos, La Française des Jeux (FDJ), oficializou uma proposta de aquisição da empresa de apostas online Kindred por 27,95 bilhões de coroas suecas (cerca de US$ 2,67 bilhões).

Ambas as partes confirmaram a notícia nesta segunda-feira (22). A FDJ almeja tornar-se o segundo maior operador de jogos na Europa com essa compra, visando criar um campeão europeu do setor.

A oferta, feita a 130 coroas suecas (US$ 12,4) por ação em dinheiro, representa um prêmio de aproximadamente 24% sobre o último preço de ação da Kindred na sexta-feira, 19, segundo o comunicado oficial.

A FDJ é reconhecida como uma das maiores operadoras de jogos do mundo, oferecendo desde loterias e jogos de poker até apostas esportivas e corridas de cavalos.

Detalhes do acordo entre FDJ e Kindred

Esse acordo permitirá à FDJ acessar a extensa base de clientes da Kindred, ultrapassando 30 milhões em toda a Europa, América do Norte e Austrália.

A expectativa é que a receita bruta de jogos no exterior da FDJ aumente significativamente de 6% para aproximadamente 20%, impulsionando seus negócios internacionais.

Além disso, a fusão proposta ajudará a FDJ a consolidar sua presença digital.

De modo que com a participação da receita bruta de jogos online prevista para subir de 14% para 29%, conforme informações da empresa.

A oferta recebeu apoio unânime de ambos os conselhos de administração. A Kindred instou seus acionistas a aceitarem a oferta. Assim, oficialmente lançada para investidores em 19 de fevereiro, com um prazo de até nove meses, sujeito a aprovações regulatórias.

O CEO da Kindred, Nils Andén, expressou sua satisfação com o anúncio da transação. Ele destacou a possibilidade de criação de um operador líder de jogos europeu com capacidades financeiras e estratégicas para expandir globalmente.

“Estou encantado com o anúncio da transação de hoje entre a FDJ e a Kindred, criando um operador líder de jogos europeu com as capacidades financeiras e estratégicas para expandir ainda mais sua presença global”, disse o CEO da Kindred, Nils Andén, no comunicado.