Apple-Contra-ataca-Sobre-o-Fortnite-na-App-Store
Battle Royale Fortnite. (Fonte: Epic Games)

This post is also available in: English (Inglês)

Fortnite e a maçã estão travando uma batalha na Justiça desde agosto. A Apple reagiu contra as alegações do criador do jogo Fortnite de que o controle da App Store lhe dá o monopólio sobre o game. Em resposta ao processo movido pela Epic Games, a Apple chamou esses argumentos de “hipócritas” e “egoístas”.

A empresa negou que sua comissão de 30% fosse anticompetitiva e disse que a briga era “um desacordo básico sobre dinheiro”. A Apple também disse que a Epic Games violou seu contrato e pediu indenização.

O pedido é o mais recente em uma batalha judicial que começou no mês passado, depois que o Fortnite ofereceu um desconto em sua moeda virtual para compras feitas fora do aplicativo, no qual a Apple recebe uma parcela de 30%. Em resposta, a Apple bloqueou a capacidade da Epic de distribuir atualizações ou novos aplicativos através da App Store, e a Epic processou a empresa, alegando que as práticas da App Store violam as leis antitrustes.

O tribunal permitiu que a proibição de atualizações da Apple continuasse enquanto o caso se desenrolava, mas a versão existente do Fortnite ainda funciona, assim como o sistema de pagamento da Epic.

A alta do Fortnite

Fortnite é um jogo online desenvolvido pela Epic Games e lançado em 2017. Ele está disponível em três versões de modo de jogo distintas que compartilham a mesma jogabilidade geral. O jogo tem sido sucesso no meio dos e-sports, reunindo milhares de jogadores. A exemplo do que acontece com apostas em futebol, tênis, vôlei e outros esportes físicos, o Fortnite é um dos jogos virtuais que também movimentam apostas na rede.

Ainda no ano de 2017, Fortnite foi considerado como “Melhor Jogo Co-op” pela PC Gamer, e como “Melhor Jogo Espectador” pela IGN. Em 2018, o jogo ganhou o prêmio de Melhor Jogo Contínuo da PC Gamer e IGN, a qual o indicou como “Melhor Jogo Nintendo Switch”, “Melhor Jogo para Celular” e “Melhor Jogo de Ação”.

O esporte virtual já é realidade em todo o mundo. (Fonte: BaGo Games/Reprodução)

Preocupações antitrustes

A Apple disse que permitiria que o Fortnite voltasse à loja se a Epic retirasse o recurso de pagamento direto para cumprir seu contrato de desenvolvedor. Mas a Epic se recusou, dizendo que atender ao pedido seria “conspirar com a Apple para manter seu monopólio sobre os pagamentos no aplicativo do iOS”.

Em seu processo, a Apple disse que a Epic se beneficiou das ferramentas de promoção e desenvolvedor da Apple, ganhando mais de US$ 600 milhões (mais de R$ 3 bilhões) através da App Store. A Apple acusou a empresa de buscar um acordo especial com gigante chinesa de tecnologia Tencent antes de finalmente quebrar seu contrato com a atualização.

Foto: 9to5Mac

“Embora a Epic se retrate como um Robin Hood corporativo moderno, na realidade é uma empresa multibilionária que simplesmente não quer pagar nada pelo tremendo valor que ganha da App Store”, disse o documento.

A batalha legal entre as duas empresas ocorre no momento em que a Apple enfrenta um escrutínio cada vez maior de suas práticas de administrar a App Store. Em uma audiência em Washington durante o verão, os políticos também levantaram preocupações de que o controle da Apple sobre a loja de aplicativos prejudicasse a concorrência.

This post is also available in: English (Inglês)