Codere dá sinais de recuperação após reabertura de negócios na América Latina

A Codere está confiante em se recuperar das dificuldades impostas pela COVID-19, tendo identificado uma reação nos países latino-americanos à medida que as jurisdições reabrem gradualmente após meses de bloqueio.

Fornecendo uma atualização financeira para os primeiros nove meses de 2021, o grupo espanhol de jogo explicou que gerou uma receita total de € 499,6 em setembro deste ano, um aumento de 8,5%.

A Codere revelou ainda que estava a fechar o período com € 86 milhões em dinheiro, tendo registado um prejuízo líquido de € 243 milhões em comparação com € 240 milhões no período correspondente em 2020.

Enquanto isso, o EBITDA ajustado cresceu 90% para € 54,4 milhões, o que Codere atribuiu aos ‘melhores resultados em todos os mercados’, com a margem EBITDA da empresa aumentando 4,7% para 10,9% como resultado da “reativação do negócio e as rigorosas medidas de eficiência implementadas ao longo deste período”.

A reativação das operações da empresa no terceiro trimestre de 2021 foi apontada como o principal motivo do início de sua recuperação, a partir da reabertura dos mercados nos países da Argentina e do Uruguai.

Das unidades de negócios do grupo, México, Argentina, Espanha e suas divisões online obtiveram grandes desempenhos, com taxas de crescimento de 50%, 26%, 22,5% e 22%, respectivamente.

No entanto, a Itália e o Uruguai continuaram a apresentar alguns obstáculos devido aos requisitos de certificação de vacinação no primeiro e o fechamento do Hotel Casino Carrasco no último, embora a empresa preveja que o cassino poderá retomar as operações neste mês.

Codere espera concluir processos estruturais ainda em novembro

Finalizando sua atualização, Codere detalhou que também espera concluir a fusão de US$ 350 milhões de sua subsidiária de jogos online com a SPAC DD3 Acquisition Corp. II no final deste mês, para criar uma plataforma de jogos online voltada para a América Latina listada na Nasdaq.

Além disso, o grupo também afirmou que sua ampla reestruturação de títulos também será finalizada em 19 de novembro. Esse processo foi inicialmente anunciado no final de abril, na sequência de um acordo com os seus acionistas para injeção de caixa de € 225 milhões.