Sportradar e NHL firmam acordo exclusivo de dados válido por uma década

Empresa provedora de dados, a Sportradar e a National Hockey League (NHL) acabam de anunciar um acordo válido por uma década. A empresa passa a contar com direitos exclusivos de distribuição de dados da liga para mercados de apostas esportivas e grupos de comunicação nos EUA e ao redor do mundo.

Além disso, a Sportradar poderá fornecer transmissões ao vivo para casas de apostas, utilizando a sua plataforma AD:S para auxiliar a NHL a identificar patrocínios de apostas no exterior.  

Steve Byrd, o chefe de conteúdo e parcerias esportivas da Sportradar nos Estados Unidos, afirmou: “A parceria com a NHL é uma grande oportunidade para nós em muitos mercados onde temos relações com grandes operadoras de apostas, como na Escandinávia, Europa Oriental e em outros lugares. Estamos entusiasmados por ter os direitos de vídeo para transmitir jogos lá e por fazer esses pacotes de patrocínio”.

Stephen McArdle, vice-presidente executivo sênior de mídia digital e planejamento estratégico da NHL, também se pronunciou oficialmente. “Estamos reconhecidamente apenas no ponto de partida desta jornada de rastreamento e uso de dados para contar histórias”.

McArdle acrescentou: “Ter outro parceiro que está disposto em aprender conosco as maneiras certas de compartilhar esses dados, de apresentar esses dados e, no contexto das apostas esportivas, as formas certas de usar esses dados, isso é muito importante para nós”.

CEO da Sportradar comemora continuidade da parceria com liga de hóquei

O CEO da Sportradar, Carsten Koerl, fez questão de se manifestar sobre o contrato. “A NHL tem sido uma parceira excelente para a Sportradar por quase sete anos. Este acordo destaca verdadeiramente as capacidades globais, multiverticais e abrangentes das soluções de tecnologia da Sportradar e reflete como usamos os dados para criar experiências personalizadas e envolventes para nossos parceiros e clientes”.

Os valores referentes a parceria não foram revelados pelas partes envolvidas, porém estima-se que a negociação no final do ano passado superou a marca de 250 milhões de dólares.