Associação de Futebol do Paraguai Renova Direitos de Transmissão de TV
Foto: Site AFP

A Associação de Futebol do Paraguai (APF) comunicou uma ampliação do vínculo relacionado aos direitos de transmissão de TV com a Tigo Sports. Além disso, a entidade renovou o patrocínio da marca para a seleção, que passa a ter validade até 2022.

O acordo apresenta também um aprimoramento no formato de distribuição da renda. Hoje em dia, os times faturam cerca de 1,1 milhão de dólares e esse valor vai subir progressivamente, US$ 1,25 milhão em 2021, US$ 1,3 milhão em 2022 e US$ 1,5 milhão em 2023. Portanto, ocorrerá uma elevação de quase 330% nas verbas da primeira divisão em um acordo de US$ 55 milhões no total.

O presidente da APF, Robert Harrison Paleari, comentou: “Com este acordo, estamos trazendo paz a todos os clubes neste momento difícil, e temos que conviver com essa situação de saúde atípica. Temos certeza de que esse acordo nos permitirá continuar consolidando nosso futebol nos próximos anos”.

O presidente também esclareceu que o Conselho Executivo e as equipes da elite do futebol do Paraguai aceitaram essa ampliação do acerto. “Obter melhorias substanciais em termos econômicos em meio à incerteza gerada pela situação atual é de vital importância para o presente e o futuro imediato dos clubes paraguaios”, pontuou Harrison.

O diretor geral da Tigo, Carlos Blanco, também se pronunciou. “Com grande dedicação, promovemos um apoio ao esporte paraguaio através da Tigo Sports e nossos investimentos em redes, serviços, produção audiovisual e conteúdo”.

Associação de Futebol do Paraguai e acusações de envolvimento com apostas

No ano passado, a Associação de Futebol do Paraguai se envolveu em polêmica ao negar as denúncias do presidente do Olympia, Marco Trovato. De acordo com o SBC Notícias, o dirigente alegou que a entidade possuía interesses na negociação com apostas esportivas.

Trovato foi apontado por ter uma conexão com o site de apostas esportivas Apostala. Posteriormente, ele afirmou que a associação queria “manter o negócio de apostas esportivas”.

“(Essas declarações) não estão de acordo com as reivindicações da entidade, que desde o início manteve a firmeza de concentrar os seus melhores esforços para alienar as apostas esportivas do futebol paraguaio”, dizia a nota oficial da Associação de Futebol do Paraguai.