Operador-Dinamarquês,-Danske-Spil-Anuncia-Contratação-de-Novo-CEO

No final do mês passado, o operador dinamarquês de apostas e loteria, Danske Spil anunciou que havia nomeado Peter Christensen para ser o novo presidente da entidade.

O ex-parlamentar foi escolhido para ajudar a liderar os esforços de Danske Spil em um mercado de jogo em constante mudança e terá ajuda de outro ex-líder do governo.

Nikolas Lynhe-Knudsen, que trabalhou por dez anos no Ministério das Finanças do país, está chegando para ser o novo CEO da entidade. Assim, Knudsen substituirá Susanne Mørch Koch no início de outubro.

Além disso, Lynhe-Knudsen está atualmente no conselho da Danish Broadcasting Corporation (DBC). Onde também atua como diretor de economia, tecnologia e produção de mídia da entidade.

Em sua nomeação, ele explicou: “Estou incrivelmente orgulhoso de fazer parte de uma empresa histórica que há mais de 70 anos tem trazido benefícios para toda a Dinamarca”.

Knudsen acrescentou: “Juntamente com a equipe da Danske Spil, espero continuar assegurando a base financeira de mais de 1.300 iniciativas nas áreas de cultura, esporte, saúde, proteção ambiental e climática, que anualmente os fundos de distribuição se beneficiam de mais de 1 bilhão de coroas”.

De 2014 até agora, Lynhe-Knudsen trabalhou para o DBC. Ele teve duas passagens pelo Ministério das Finanças – de 2005 a 2009 e de 2011 a 2014 – separadas por dois anos como Chefe do Departamento de Compras do Estado.

Expectativas da Danske Spil

Espera-se que as duas novas adições à Danske Spil revertam a situação, ajudando a Dinamarca a recuperar sua participação em um mercado em declínio.

Afinal, o último relatório financeiro de Danske Spil não forneceu os resultados que muitos haviam previsto. Assim, o desastre causado pelo coronavírus está complicando ainda mais o cenário.

“Tenho o prazer de dar as boas-vindas a Nikolas Lynhe-Knudsen na Danske Spil como o novo CEO em nome de um conselho de administração unificado. Ele tem as habilidades e atributos certos para continuar essa importante tarefa social. E, lançar os pilares para a futura indústria dinamarquesa de jogos”, concluiu Christensen, o novo CEO.