Colômbia-Mercado-de-Jogos-de-Azar-Online-Cresce-63%-no-1º-Semestre
Foto: Twitter Oficial Coljuegos Colômbia

O mercado de jogos de azar online da Colômbia registrou um crescimento exponencial no primeiro semestre de 2019. Esta semana, o órgão regulador de Coljuegos informou que a participação do governo na receita do jogo online do país saltou até 30 de junho. Houve um aumento de 63% em relação ao mesmo período do ano passado.

O rápido crescimento dos jogos de azar online ultrapassou dramaticamente a taxa de crescimento geral de receita de 13% da Coljuegos. O jogo online continua sendo um contribuinte muito pequeno (9,4%) para a receita geral da Coljuegos, com o segmento de ‘cassino e bingo’ se expandindo significativamente.

Pioneirismo da Colômbia

A Colômbia se tornou o primeiro mercado sul-americano a aprovar um mercado de jogos de azar on-line regulamentado em 2016 e começou a emitir licenças em julho de 2017. Em fevereiro, Coljuegos emitiu seu 17º diploma online para a equipe local Games and Betting SAS.

No entanto, o ritmo desses novos pedidos de licenças diminuiu desde a enxurrada inicial. A licença de fevereiro foi a única emitida este ano até agora – sugerindo que o mercado colombiano pode estar chegando a um ponto de saturação.

Situação do segmento

Em dezembro passado, a Coljuegos informou que seus licenciados online haviam registrado um total de 1,7 milhão de contas de clientes (de uma população de 50 milhões), um número que cresceu para 2,5 milhões em junho deste ano.

A Fecoljuegos, a associação que representa operadores de jogo online licenciados pela Colômbia, recentemente recebeu Rushbet.co – a operação local da operadora norte-americana Rush Street Interactive.

A companhia recebeu sua licença colombiana em junho de 2018. Fecoljuegos agora conta com 11 dos 17 licenciados online do país entre suas fileiras.

Mercado dos jogos na América do Sul

A Colômbia pode ter sido a primeira a sair do caminho, mas outros mercados latino-americanos parecem cada vez mais interessados ​​em recuperar o tempo perdido. A maior província da Argentina, Buenos Aires, está examinando candidatos para suas sete licenças online. Enquanto o Brasil abriu uma consulta pública sobre como elaborar suas regulamentações de apostas esportivas on-line.