Procon avisa que a Caixa Econômica deve alertar vencedor da Mega da Virada

O Procon de São Paulo informou oficialmente a Caixa Econômica Federal que a instituição estatal necessita entrar em contato com o vencedor da Mega da Virada. O prazo para reivindicar a bolada de R$ 162,6 milhões se encerra nesta quarta-feira, 31 de maço.

O problema é que esse brasileiro sortudo ainda não solicitou o recebimento do seu prêmio. O concurso foi promovido no último dia do ano passado, como tradicionalmente acontece. A Caixa, por sua vez, alegou que, por força da lei, não pode revelar a identidade dos ganhadores dos sorteios das modalidades lotéricas.

Todavia, o Procon declarou que “se é possível a identificação do apostador, a Caixa não pode comodamente aguardar o decurso do prazo e se apropriar do dinheiro. E caso o apostador esteja morto, segundo o diretor executivo do Procon, o prêmio pertence aos seus herdeiros”.

Um dos ganhadores da Mega da Virada já retirou sua parte

As dezenas sorteadas na Mega da Virada 2020 foram as seguintes: 17 – 20 – 22 – 35 – 41 – 42. Na época, apenas duas pessoas adivinharam os números e conseguiram a façanha de repartir o prêmio em porções de 162,6 milhões cada.

Só que um dos sortudos, de Aracaju (SE), já garantiu o recebimento da sua parte e foi receber a sua parte em uma agência da Caixa em janeiro, pouco tempo depois da realização do concurso especial da loteria. No ano passado, os prêmios não solicitados pelos seus respectivos vencedores chegaram ao total de 312 milhões de reais.

Quando os vencedores não aparecem para reivindicar a premiação em até três meses, como no caso da Mega da Virada, a quantia é destinada totalmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Conforme a Caixa Econômica, as normas se estendem para todas as modalidades da loteria. Caso o vencedor da Mega não apareça e o dinheiro seja repassado ao FIES, esse se tornará o maior valor “esquecido” da história da Caixa.