Gambling Commission do Reino Unido exigirá envio de documentação de operadores 4 vezes por ano
Imagem: British Gambling Commission / Divulgação

A Gambling Commission do Reino Unido avançará com uma proposta para aumentar a exigência dos operadores de apostas de apresentar declarações regulamentares de uma vez por ano para uma vez a cada três meses.

Portanto, a disposição 15.3.1 do código será alterada para exigir envios trimestrais.

Os retornos regulamentares são usados ​​para verificar se os operadores de jogos de apostas licenciados estão na categoria de taxas correta e para compilar estatísticas do setor e outros dados.

Embora alguns tenham defendido uma janela de 42 dias, o regulador decidiu que o período para as declarações será de 28 dias.

Dados regulares do setor ajudam no planejamento futuro, diz Gambling Commission

Em novembro do ano passado, uma consulta sobre a mudança foi lançada, e ela resultou em 45 respostas. A Gambling Commission disse que 49% dos entrevistados concordaram ou concordaram fortemente com a proposta.

Mas cerca de um terço discordou e 15,5% não concordou nem discordou sobre a regularidade trimestral das operadoras de apostas. Aqueles que foram a favor consideraram que a medida forneceria insights mais claros e oportunos sobre os danos das apostas.

Ao mesmo tempo, poderá melhorar a eficiência para licenciados com mais de um tipo de licença, alinhando as datas de envio para jogos online e físicos. A proposta também envolveu uma simplificação das submissões, reduzindo o número de campos de dados.

No entanto, aqueles que discordaram da proposta afirmaram que ela aumentaria os encargos administrativos e os custos para os operadores, sem fornecer melhores informações. Assim, alguns players sugeriram que relatórios menos frequentes facilitam a detecção de alterações nas taxas.

A Gambling Commission é da opinião que os retornos trimestrais beneficiarão a sua capacidade de orçamentar corretamente e prever com precisão.

“Dada a natureza dinâmica da indústria dos jogos de apostas, os retornos trimestrais contribuirão com o nosso objetivo de sermos um regulador baseado no risco mínimo. Os números sempre atualizados ajudam nos resultados. Portanto, ao alinhar os períodos de relatório em toda a indústria, a qualidade dos nossos dados melhorará”, diz a entidade.