Gustavo Guimarães não é mais o secretário da SECAP do Ministério da Economia
Foto: Reprodução / Youtube Ministério da Economia

Gustavo José de Guimarães e Souza não é mais o Secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria (SECAP) do Ministério da Economia. Ele anunciou sua saída do cargo nesta quarta-feira, 19, em uma rede social. O profissional alegou ‘motivos pessoais’ para encerrar esse período ao lado da equipe do Ministério da Economia.

“Encerro, por motivos pessoais, este período junto à equipe do Ministério da Economia. Agradeço a oportunidade ímpar de, como servidor público e cidadão, ter contribuído na política econômica do país de forma intensa nos últimos anos. Foi extremamente gratificante participar de distintos projetos sempre visando a prosperidade do Brasil e dos brasileiros, seja no antigo Ministério da Fazenda, seja no atual Ministério da Economia, tanto na Secretaria Especial de Fazenda como, mais recentemente, à frente da SECAP”, diz o seu comunicado.

A mensagem continua: “Agradeço o engajamento dos pares e, principalmente, a dedicação da equipe, colegas e amigos, tendo a certeza de que as nossas políticas públicas avançaram em direção a um futuro com mais oportunidades para todos. “Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé.” 2 Timóteo 4:7-8”.

Segundo notícias, Guimarães está cotado para assumir uma nova posição fora do governo. No comando da SECAP, ele estava diretamente envolvido na tramitação da regulamentação das apostas esportivas no Brasil e projetava que esse processo se encerraria neste ano. A indicação de Guimarães para a secretaria da SECAP foi formalizada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 31 de maio de 2021. Antes disso, estava trabalhando como secretário-adjunto da Secretaria Especial de Fazenda.

Gustavo Guimarães não foi o único secretário a deixar o Ministério da Economia

Além de Guimarães, outros profissionais também se desligaram da pasta comandada por Paulo Guedes nesta semana. Todas as saídas foram anunciadas como ‘a pedido’ dos próprios funcionários, ainda de acordo com o jornal Correio.

Cristiano Rocha Heckert se desligou da função de secretário de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. Todavia, ele foi selecionado no fim do ano passado para ser o novo diretor-presidente da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo (Funpresp-Exe).

Em relação às demais saídas, Mauro Sergio Bogea Soares também encerrou a sua passagem na diretoria do programa de Secretaria Especial da Receita Federal. E, Alexandre Avelino Pereira não atua mais como diretor de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). O auditor da Controladoria-Geral da União (CGU), Jofran Lima Roseno foi indicado para esse cargo.