Campeões-de-Esports-Ganham-Mais-do-que-os-Vencedores-de-Masters
Foto: Twitter Fifa eSports

Os vencedores dos eventos mais populares de eSports em 2019 ganharam premiações mais robustas em dinheiro do que os esportes tradicionais como golfe e tênis. Os campeões do The International 2019 e do Fortnite World Cup foram pagos mais por jogador do que os vencedores de Wimbledon e The Masters deste ano.

Premiação recorde nos eSports

A Fortnite World Cup pagou US$ 30 milhões (R$ 125 milhões na cotação atual) em prêmios para seus participantes, enquanto o The International 2019 superou o recorde do Fortnite apenas algumas semanas depois com um total de prêmios de US$ 33 milhões (R$ 135 milhões). A competição ofereceu um total surpreendente de US$15 milhões (R$ 62 milhões) para sua equipe vencedora, a OG.

Com mais apoio do que nunca sendo fornecido aos atletas eSports aspirantes, pode não demorar muito para que jovens reconheçam Johan “N0tail” Sundstein com mais freqüência do que Novak Djokovic.

Perspectivas de crescimento dos eSports

Enquanto o tratamento de jogadores em eSports ainda requer algum trabalho – não é preciso ir além da disputa de Tfue com o FaZe Clan para ver que ainda há muitos erros envolvidos no crescimento da cena – é sem dúvida uma característica dos esportes em geral nos dias de hoje.

Publicidade

Como o eSports se torna uma busca mais legítima para os jovens que acham que têm uma habilidade natural em jogos competitivos, é possível que um influxo de talentos muito maior entre em cena nos próximos anos.

Vale salientar que os jogos eletrônicos também contam com apoio relevante em determinadas partes do mundo. Isso porque algumas modalidades virtuais vão fazer parte da programação dos Jogos Asiáticos de 2022, lembrando que os organizadores das Olimpíadas de Tóquio chegaram a fazer um esforço para inclusão em Tóquio no ano que vem.

O país asiático chegou até a discutir uma mudança na sua legislação para facilitar a entrada de algumas modalidades, bem como reforçou a negociação com o Comitê Olímpico Internacional. Dentro ou fora do cronograma olímpico, o futuro dos eSports é altamente promissor.