Crown Resorts enfrenta novas medidas restritivas na Austrália

O grupo Crown Resorts restringirá as suas operações por um mínimo de três dias, contando a partir do último domingo (27), para cumprir as novas restrições do governo da Austrália.

O cassino do Crown Perth, assim como os restaurantes e bares do andar do cassino, ficarão fechados temporariamente na região da Austrália Ocidental. “Todos os demais restaurantes e bares, e nossos hotéis, permanecem abertos com capacidade e instalações hoteleiras reduzidas”, anunciou a operadora.

Atualmente, o local possui diversos protocolos de saúde e segurança, incluindo o registro de contato obrigatório para rastrear os clientes, bem como a exigência do uso de máscaras faciais.

Unidades do Crown Resorts se ajustam a novas regras do governo

Outras unidades do Crown Resorts enfrentam restrições semelhantes: o Crown Melbourne tem um limite de 300 convidados nos ambientes internos, as máquinas de jogos eletrônicos devem ser espaçadas a 1,5 metros e os jogos de mesa devem operar com distanciamento social.

A Austrália está passando por um novo período de aumento de casos de Covid-19, com as regiões de Sydney, Central Coast e Blue Mountains lidando com um bloqueio de 14 dias. Isso deve durar até o dia 9 de julho, embora alguns especialistas acreditem que essas medidas serão estendidas visando reduzir os impactos da pandemia.

Os moradores destas áreas estão sendo encorajados a ficar em casa, saindo apenas para o essencial, como fazer compras ou buscar assistência médica. Todos os negócios não essenciais, incluindo cassinos, clubes e pubs, estão fechados temporariamente.

A Crown Sydney confirmou que suas propriedades seguirão as restrições, embora os serviços de hotelaria da propriedade continuarão a operar com capacidade reduzida durante este período. O cassino também está analisando ofertar um suporte adicional aos funcionários afetados.

“A Crown continuará a trabalhar em estreita colaboração com todos os governos estaduais e autoridades de saúde e respeitará às medidas tomadas em relação à Covid-19”, acrescentou a operadora em nota oficial.