Cassinos do Reino Unido Propõem Veto a Álcool para Evitar Fechamentos
REUTERS/Hannah Mckay/Agencia Brasil

This post is also available in: English (Inglês)

Os cassinos do Reino Unido estão tentando evitar outra série de fechamentos pelo aumento dos casos da Covid-19. Os estabelecimentos da Inglaterra e do País de Gales propuseram a proibição do álcool. Já que as autoridades estudam novas medidas de restrição que poderão ser implementadas em breve.

Espera-se que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, introduza um novo sistema de três níveis de bloqueios locais na próxima semana, o que pode fazer com que os cassinos sejam forçados a suspender as atividades mais uma vez em determinadas regiões.

Esta semana, o primeiro ministro da Escócia, Nicola Sturgeon, estabeleceu novas ações em uma tentativa de frear a pandemia e que obrigaram os cassinos, salas de bingo e outros negócios de hospitalidade a fechar no país.

Os cassinos no País de Gales e na Inglaterra, no entanto, se esforçam para evitar uma situação semelhante. Afinal, os negócios da região já estão sob pressão devido ao toque de recolher às 22h, que foi implementado no mês passado.

Em resposta a esta medida, Michael Dugher, executivo-chefe do Betting and Gaming Council (BGC), disse que Boris Johnson “deu o golpe de misericórdia para a indústria de cassinos”. Agora, em um comunicado no site da BGC, a indústria disse que está preparada para parar de vender álcool para evitar novas paralisações.

Dugher declarou: “Os ministros precisam entender que os cassinos não são pseudo-boates ou lugares onde os jovens vão para beber. No entanto, eles estão dispostos a reduzir ainda mais seus níveis de risco, recusando-se a servir bebidas alcoólicas, o que o governo parece considerar mais um fator na disseminação do vírus”.

Aumento dos casos de coronavírus no Reino Unido

O número crescente de casos da doença no Reino Unido, bem como de pacientes internados, apontam que há um grande problema, disse o ministro da Saúde, Matt Hancock, nesta semana.

“É um desafio, e todos terão visto, pelo aumento das taxas de casos e, infelizmente, pelas crescentes taxas de hospitalização que aumentaram de forma bastante acentuada na última semana, que temos um problema muito sério em nossas mãos”, afirmou Hancock em um webinar da Confederação da Indústria Britânica.

This post is also available in: English (Inglês)