Retomada dos Cassinos é Liberada em Duas Cidades do México
Foto: Visual Hunt

This post is also available in: English (Inglês)

As cidades de Los Monchis, no estado de Sinaloa, e Puerto Vallarta, no estado de Jalisco, no México, autorizaram a volta do funcionamento dos cassinos e dos centros de entretenimento. A medida foi tomada depois de meses de diretrizes de isolamento social como forma de conter a pandemia do novo coronavírus.

Ainda assim, os cassinos dessas cidades do México terão que respeitar algumas regras de distanciamento e segurança, de acordo com a SBC Notícias.

Os cassinos em Les Monchis necessitarão abrir somente com 40% da sua capacidade e limitando as máquinas de cassino para metade, conforme Omar Mendoza Silva, coordenador regional da Zona Norte do Instituto Estadual de Proteção Civil.

“O filtro que está sendo solicitado a todas as empresas é a esteira sanitizante, um gel antibacteriano, a medição de temperatura e a proibição de acesso a pessoas com quaisquer sintomas relacionados a Covid-19. É assim que se controla a entrada, mas também se estabelece a proibição para maiores de 60 anos”, explicou em entrevista ao SBC Notícias.

Além disso, Alejandro Guzmán Larralde, o coordenador do Gabinete Económico de Jalisco, anunciou a liberação para o retorno de estabelecimentos de entretenimento ao público, como os cassinos e os cinemas.

“Essas indústrias já passaram quatro meses e meio à beira do precipício e muitos dos empregos estavam em risco, entre 5 mil e 8 mil desempregados poderiam ter sido gerados entre cinemas e cassinos. Não podíamos aceitar”, comentou Larralde.

No entanto, os cassinos dessas cidades do México precisam seguir os horários determinados pelas leis municipais e ainda não poderão trabalhar com serviços de buffet para seus clientes. A capacidade será de 25% para os locais de jogo, que também necessitarão diminuir a quantidade de máquinas e mesas habilitadas.

Impacto do coronavírus no México

Até o momento, o México registra cerca de 470 mil casos confirmados da doença com 313 mil recuperados e mais de 50 mil mortes. Mundialmente, 19,2 milhões de pessoas já foram contaminadas e 718 mil faleceram.

This post is also available in: English (Inglês)