Betano-assina-patrocinio-com-o-Jornal-Nacional-e-Globo-e-notificada-pelo-Governo.png

A Betano, uma das casas de apostas mais conhecidas no Brasil e no mundo, fechou uma parceria de patrocínio com o Jornal Nacional, da Globo. A empresa do ramo iGaming assinou um contrato milionário para expor sua marca no telejornal comandado por William Bonner e Renata Vasconcellos.

O segmento de apostas vem, há dois anos, registrando uma crescente popularidade no Brasil, porém, por conta da falta de legalização, a prática está na mira do governo federal. Com espaços entre os intervalos do Jornal Nacional desde a semana passada, a casa de apostas fechou um contrato com a Globo até dezembro deste ano.

O objetivo da Betano com esse acord é aproveitar a audiência do horário nobre da Globo, que deve crescer significativamente a partir de novembro, mês do início da Copa do Mundo do Catar.

Apesar de não termos muitos detalhes do negócio, o acordo entre a casa de apostas e a Globo faz parte de uma política da emissora carioca, que procura vender cotas de patrocínio de forma temporária aos seus programas.

O preço disponibilizado ao mercado publicitário, é de R$ 15 milhões por 30 dias. O estimando é que a Betano pague R$ 45 milhões durante os três meses de parceria com a emissora. Vale lembrar que desde o fim do ano passado, o programa jornalístico não tinha um patrocinador máster em suas edições.

Parcerias e patrocínios são notificados pelo Ministério da Justiça de SP

Apesar da grande presença destas marcas no Brasil e dos acordo milionários, alguns clubes de futebol, federações e até mesmo a Globo foram notificadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública de São Paulopor terem relações com empresa do ramo.

Criadas pela Lei Federal 13.756/18, as apostas esportivas têm um grande engajamento entre os torcedores e fãs brasileiros. No entanto, a lei ainda não foi regulamentada e, por conta disso, a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) suspeita que, em alguns casos, atividade pode estar sendo explorada sem a fiscalização adequada.

A Globo já afirmou que não há ilegalidade nos seus acordos com as casas de apostas: “É importante reiterar que as veiculações de campanhas de todos os nossos anunciantes respeitam as orientações do Manual de Práticas Comerciais da Globo, que consolida as melhores práticas, normas legais e éticas do mercado publicitário e atende às normas de autorregulamentação adotadas pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) e pelo CENP (Conselho Executivo das Normas-Padrão)”.