Ícone do site iGaming Brazil

Jogo termina em 95 a 0 e é investigado pela Federação de Serra Leoa

Federação de Serra Leoa investiga supostas manipulações de resultados em jogos da segunda divisão

Federação classificou resultados como ‘impraticáveis’. Foto: Reprodução

A Federação de Futebol de Serra Leoa informou que iniciou investigações para apurar duas partidas com placares suspeitos na segunda divisão do campeonato local.

Recentemente, dois jogos com placares extremamente elásticos geraram repercussão internacional: 95 a 0 do Kahula Rangers em cima do Lumbenbu United e 91 a 1 do Gulf FC sobre o Koquima Lebanon.

Em apenas dois jogos de futebol, 187 gols foram marcados e estão sendo investigados devido a suspeitas de manipulação de resultados. A entidade esportiva está apurando o envolvimento desde autoridades até atletas que estavam em campo.

Em nota, entidade classificou resultados como ‘impraticáveis’

A Federação de Serra Leoa emitiu uma nota oficial e prometeu apurar todas as possibilidades e que os envolvidos enfrentarão “toda a força da lei” em função dos “resultados impraticáveis”.

“Em conformidade com as normas da FIFA e da CAF (Confederação Africana de Futebol) contra a manipulação ou qualquer tipo de irregularidade, a Federação de Futebol de Serra Leoa mantém uma política de tolerância zero”.

“O público em geral está, portanto, assegurado de que o assunto será completamente investigado e qualquer pessoa considerada culpada enfrentará toda a força da lei”.

Os dois clubes ganhadores estavam disputando o acesso para a primeira divisão e teriam tirado proveito de algumas situações, como expulsões improváveis e até o fato de um mesmo atleta marcar 30 gols.

Maior goleada da história do futebol

De acordo com o GE, somente uma goleada superior aos resultados registrados em Serra Leoa aconteceu na história do futebol mundial. Há 20 anos, em Madagascar, o AS Adema massacrou o Olympique l’Emyrne por impressionantes 149 a 0.

Esse placar foi obtido a partir de uma ordem do treinador do time goleado devido a sua indignação com a arbitragem. Por isso, o técnico exigiu que seus jogadores marcassem gols contra como forma de protesto – até que o arbitro finalizasse o confronto.

Sair da versão mobile