AGA garante que apostas esportivas devem disparar com nova temporada da NFL

Uma pesquisa divulgada pela American Gaming Association (AGA) apontou que um recorde de 45 milhões de americanos planejam apostar na temporada 2021 da National Football League (NFL). Em comparação com o ano passado, 36% mais americanos farão apostas nos jogos da liga desta temporada.

O forte aumento nos planos de apostas este ano deve-se à expansão das opções legais de apostas esportivas no país. Torcedores em 18 estados e em Washington DC tiveram acesso a apostas operacionais e legais no começo da temporada de 2020.

Já no início da liga neste ano, os americanos podem fazer apostas esportivas legalmente em 26 estados e em Washington DC. Cinco outros estados também devem permitir apostas esportivas legais até o final da nova edição da NFL.

Relatório da AGA mostra que alta das apostas legais resultará em queda do mercado ilegal

O presidente e CEO da AGA, Bill Miller, disse: “As apostas esportivas estão mais populares do que nunca entre os americanos, e o entusiasmo dos apostadores pela próxima temporada da NFL destaca o notável crescimento da indústria nos últimos três anos”.

Miller complementou: “É importante ressaltar que quando a temporada de 2021 da NFL começar, mais de 111 milhões de americanos adultos poderão apostar com segurança com apostas esportivas regulamentadas em seus estados de origem, em vez do mercado ilegal”.

Com as projeções otimistas para a nova temporada de futebol americano no país, as apostas esportivas devem registrar um significativo aumento, enquanto o mercado irregular perderá espaço no país.

A porcentagem de pessoas que participam de concursos de fantasia pagos também cresceu para 69%, com 15 milhões envolvidos. No total, 10 milhões de jogadores devem fazer uma aposta em um cassino físico, e sete milhões tendem a realizar apostas por meio de um corretor de apostas.

“Os fãs são o coração dos esportes profissionais, e ligas como a NFL estão percebendo todo o potencial das apostas esportivas para impulsionar o envolvimento dos fãs. Para capitalizar esta tremenda oportunidade, a NFL e suas 32 equipes também devem perceber sua responsabilidade de educar os fãs e promover o jogo responsável”, concluiu Miller.