Flexibilização de Leis Facilita Expansão das Apostas Esportivas no Mundo
Foto: Twitter Oficial Flamengo

As apostas esportivas já fazem parte da realidade do admirador de equipes e eventos esportivos. Essa situação ocorre no Brasil e em muitos outros lugares do mundo. Por isso, este é um dos assuntos mais discutidos em diversas esferas nacional e internacionalmente.

Por exemplo, o Governo Federal abriu uma consulta pública para receber sugestões e conferir a opinião de entidades, pessoas, empresas e interessados na regulamentação de apostas esportivas no Brasil.

Além disso, o portal MKT Esportivo publicou o artigo “Com liberação, apostas esportivas avançam no mercado” tratando deste avanço do segmento e os diversos acordos já firmados com diferentes ligas ao redor do mundo. Confira o conteúdo a seguir!

Propagação das apostas esportivas

As principais ligas esportivas dos EUA estão fechando rapidamente acordos de patrocínio com casas de apostas nestes primeiros anos de legalização. De todas, a NFL e a NBA foram pioneiras neste sentido. Se a liga de futebol americano possui uma parceria com a , agora as equipes começaram a fechar aportes com empresas do setor. Recentemente, o Green Bay Packers anunciou patrocínio com a Oneida Casino, enquanto o Buffalo Bills terá a Seneca Nation por sua parceria. Fruto desta aliança, o Seneca Resorts and Casino será a casa de apostas oficial da equipe.

Apesar dos aportes, o Buffalo Bills e o Green Bay Packers não foram os primeiros times da NFL a fazê-lo. O Dallas Cowboys largou na frente e escolheu o WinStar World Casino como seu cassino oficial. Com o movimento do trio, provavelmente se tornará uma tendência para demais franquias na temporada que se inicia.

Com a aprovação, a NFL espera abocanhar uma fatia de US$ 2.3 bilhões da indústria do jogo, segundo um recente estudo desenvolvido pela Nielsen. Importante lembrar que algumas regras devem ser seguidas, como por exemplo, a impossibilidade de anunciar de maneira explícita as empresas do setor. Está liberado, por exemplo, que as equipes recebam investimento de casas de apostas oferecendo espaços publicitários em programas de pré e pós-partida.

Além do futebol americano, outras modalidades já se movimentaram. De acordo com um recente estudo publicado pela Sportcal, futebol, corrida de cavalos e basquete são as modalidades que mais agregam empresas de apostas esportivas. Juntas, elas investem um total de US$ 330.5 milhões por ano em 358 acordos de patrocínios. Destaque para a turca Spor Toto, com cinco negócios ativos e US$ 29.5 milhões em investimentos.

Desconhecida do mercado brasileiro, ela supera companhias britânicas como Betway (US$ 23.1 milhões), patrocinadora máster do West Ham, e a Unibet (US$ 22.5 milhões). Para figurar na camisa do clube da Premier League, a empresa desembolsa £ 10.26 milhões por ano.

Sobre os clubes de futebol, vale uma contextualização. Dos 358 negócios ativos, as agremiações representam 58% dos acordos com empresas do setor. Somente na Championship, a segunda divisão inglesa, mais de 70% das equipes têm uma empresa do segmento como patrocinadora de camisa. A 32Red, britânica de cassinos online, está em cinco uniformes. As corridas de cavalos, com 14%, e o basquete, com 6%, fecham o TOP3 da indústria. A mais recente novidade envolve o Manchester United, que fechou um acordo com a marca de apostas asiática Yabo Sport. A empresa substituirá a MoPlay (que ficou apenas uma temporada) como parceiro oficial de apostas no portfólio de parceiros globais do clube inglês. Os valores e a duração do contrato não foram revelados. No entanto, acredita-se que o acordo foi fechado por mais de um ano (apesar de não especificar por quanto tempo exatamente) e valerá cerca de £ 3 milhões por temporada.

Por fim, o estudo destaca ainda a nova regulamentação para parcerias envolvendo players do mercado em território norte-americano. Delaware, Missouri, Nevada, Nova Jersey e Virgínia Ocidental já aprovaram leis que permitem alianças do tipo. Outros 13, liderados por Nova York, Pensilvânia e Rhode Island, já propuseram legislação para seguir o mesmo caminho.

Nos EUA, a NBA foi a primeira grande liga esportiva a explorar a mudança ao anunciar assim, um acordo de US$ 25 milhões com a MGM Resorts International, que se tornou parceira oficial de jogos da liga e da WNBA. Como resultado, a Sportcal prevê que o mercado de patrocínio de apostas atingirá os US$ 232 milhões até 2020, podendo dobrar para US$ 475 milhões até 2024 caso os sete estados.